onovation-poist-it canvas de marcas.jpeg
gestão-de-marcas-620x420.jpg

GESTÃO DE MARCAS: VOCÊ PRECISA DO BRANDING PARA LUCRAR

ESTRATÉGIAS DE DIVULGAÇÃOMARKETING

Gestão de Marcas, ou Branding, é o trabalho com uma marca a fim de torná-la mais conhecida e associar sentimentos mais positivos a ela sob a perspectiva do cliente.

Esse trabalho é essencial para a sobrevivência de uma empresa a longo prazo. 

Portanto, é imprescindível que você, empreendedor da área da alimentação, continue lendo e descubra como realizar esse processo de propaganda do seu estabelecimento.

O Que é Branding ou Gestão de Marcas?

A Gestão de Marcas, ou Branding, é tornar a identidade da empresa mais popular e relevante no meio em que se trabalha.

Empresas que fazem isso bem chegam a ser “top of mind” em suas áreas. 

Isto é, elas são as primeiras em que pensamos quando se trata do que elas oferecem.

Por exemplo, pense em marcas de: amido de milho, esponja de aço e leite em pó.

Grande parte dos leitores desse artigo pensou na mesma marca para cada um desses objetos.

Isso aconteceu graças a anos e anos investidos em marketing e uma identidade de marca extremamente fiel ao que a empresa propôs desde o começo.

Parece confuso? Não se preocupe, te explicamos tudo isso significa e como você pode aplicar essas estratégias de branding no seu negócio.

gestão-de-marcas-1.jpg

Você é “Vítima” da Gestão de Marcas Bem Sucedida dessas Empresas

Para saber aplicar uma boa gestão de marca é preciso entender como funciona o relacionamento com o cliente.

E para fazer isso, é preciso entender o papel do cliente.

Pense nas marcas que você gosta. Nas roupas que usa, no logo que está no seu smartphone e no símbolo no pára-choque do seu carro dos sonhos. 

O que faz você escolher essas marcas? O que elas significam para você?

Perceba que, por mais que você considere qualidade, custo-benefício e outras questões práticas, existe um sentimento sempre que você pensa nesse objeto.

Sempre que vendemos algo, estamos vendendo uma ideia além do objeto. 

Por exemplo, o que acontece quando você lê: “Abra a Felicidade”? Consegue até ouvir o gás saindo quando abrimos a lata de Coca Cola, não é mesmo?

Não é preciso sequer mencionar o vermelho vivo que nos vêm à memória juntamente com esse som. 

E o que pensa quando escuta essa frase: “Amo Muito Tudo Isso”? Que criança não era apaixonada pelos hambúrgueres do McDonald’s? 

Aposto que você conhece os “arcos amarelos” presentes em todas as lojas dessa rede. 

gestão-de-marcas-2.jpg

Essa associação que mistura cores, cheiros, sabores e lemas é chamada de Branding, em inglês, significa “a marca” ou “rotulação”.

Branding, portanto, nada mais é senão a reunião de elementos ao redor de uma marca ou nome.

Esses elementos tornam a empresa relevante na mente dos clientes através dos sentimentos que desperta em cada um.

Entretanto, eles só funcionam bem quando são coesos, isto é, transmitem uma ideia única através de diversos meios e mídias.

Como Fazer Gestão de Marcas?

Antes de começarmos a entender como fazer um trabalho de branding de qualidade, é preciso entender que uma marca não é só o logo.

É claro que, quando você pensa na Apple, o que vem à sua mente é a maçã na tampa do MacBook.

Para garantir que todos nós fizessem essa associação foi preciso muito tempo com propagandas nas redes sociais, na TV e muito investimento em merchandising.

Além disso, já parou para pensar em como todos os produtos da Apple tem, mais ou menos, a mesma aparência? 

Eles seguem o mesmo padrão de cores, de design clean e todos carregam o símbolo no mesmo lugar, sempre onde as outras pessoas possam ver, enquanto o cliente usa o produto.

Isso é feito de propósito. 

E engana-se quem pensa que só grandes marcas podem fazer isso. 

Na verdade, esse é um dos principais passos que tornam pequenas empresas grandes.

gestão-de-marcas-3.jpg

1. Conheça seu Cliente

Antes de começar a querer vender, é preciso saber a quem interessaria seu produto.

Se você é um restaurante que oferece comida fitness, quem mais visitaria seu estabelecimento são pessoas com um estilo de vida mais saudável.

Se você é uma hamburgueria, talvez pessoas apreciadoras de carnes e fast food.

Pense sobre seus clientes, conheça-os, coloque-se no lugar deles.

Uma pesquisa de mercado ajudaria muito aqui. 

Ofereça algo em troca das respostas, um sorteio, descontos ou brindes, e atenha-se ao necessário apenas para conhecer o estilo de vida daquelas pessoas, nada muito extenso.

2. Estabeleça os Valores da Empresa e a Forma de Comunicação 

Os valores da sua empresa nada mais são do que as ideias que você gostaria de associar com sua marca. 

As formas de comunicação seria a maneira com que você entraria em contato com os clientes. A forma mais popular hoje em dia são as redes sociais, ou Marketing Digital. 

“Abra a Felicidade”, “Just do it”, “Viver sem Fronteiras” esses slogans são mais do que isso. Eles refletem os valores de suas marcas. 

Além disso, são frases muito fortes.

Percebe como é importante levar uma ideia ou sentimento junto com sua marca? 

As pessoas têm maior  tendência a se lembrar dela se associam a algo que já conhecem e valorizam, como a felicidade, a ousadia e a liberdade, nos casos desses slogans.

gestão-de-marcas-4.jpg

3. Identidade Visual

Agora que você já sabe com o que deve associar sua marca, deve levar isso para todo lugar que seu nome estiver.

Se você escolher associar seu restaurante à noção de uma refeição em família, o aconchego, o conforto e a nostalgia devem estar em todo lugar.

Cada cor, cada imagem, cada texto… Enfim, tudo que levar o nome do seu restaurante deve estar relacionado a isso.

 

Para fazer isso você precisa entender um pouco a Psicologia das Cores e como alinhar as escolhas de cor à sua intenção. Confira algumas associações comuns.